segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Promotor é morto com cerca de 20 tiros no interior de Pernambuco

Promotor é morto com cerca de 20 tiros no interior de Pernambuco

PUBLICIDADE

DANIEL CARVALHO
DO RECIFE

Ouvir o texto
Atualizado às 15h37.
Um promotor foi morto com cerca de 20 tiros, quando se dirigia ao fórum de Itaíba (a 340 km do Recife), na manhã desta segunda-feira (14).
Thiago Faria de Godoy Magalhães, 36, dirigia seu carro quando, segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público de Pernambuco, foram disparados cerca de 40 tiros em sua direção.
Ele estava acompanhado da noiva, a advogada Mysheva Freire Ferrão Martins. Segundo o deputado estadual Claudiano Martins (PSDB-PE), irmão do prefeito Adriano Martins, havia uma terceira pessoa no carro, Adautivo Elias Martins, tio de Mysheva Freire Ferrão Martins.
A noiva conseguiu escapar, saltando do carro em movimento e foi levada para o hospital do município e, segundo funcionários do fórum, já está em casa. O deputado confirmou que Mysheva saltou do carro em movimento, mas teve apenas escoriações nos braços e nas pernas.
Claudiano, que está em São Paulo, disse à Folha que Adautivo se abaixou no banco traseiro do carro e não foi atingido por nenhum dos disparos.
No fórum onde Magalhães trabalhava, os servidores estão em choque. Eles confirmaram que Magalhães se dirigia ao trabalho, mas não tinham detalhes do crime nem em que caso o promotor trabalhava atualmente. De acordo com o deputado, o promotor havia saído de Águas Belas, onde morava, e seguia para Itaíba. Ele foi atingido a 15 km da cidade, na rodovia PE-300.
Segundo Claudiano Martins, Mysheva advoga para a prefeitura e se casaria com o promotor no dia 1º de novembro. Eles se conheceram no sertão de Pernambuco há cerca de oito meses, quando o promotor chegou ao Estado.
O crime aconteceu por volta das 9h. Itaíba é uma cidade conhecida por crimes de pistolagem. Uma única família, a Martins, teria envolvimento com ao menos 13 mortes entre 1992 e 1999, segundo investigações da polícia.
INVESTIGAÇÃO
A Polícia Civil está no local do crime. A Folha não conseguiu contato com o delegado Antônio Júnior, que investiga o caso.
A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco mobilizou dois delegados do município, além de dois delegados da capital para investigar o assassinato do promotor.
O governo solicitou apoio das polícias Federal e Rodoviária Federal para ajudar na investigação. Um helicóptero da secretaria também foi enviado para o interior de Pernambuco.
Segundo a Secretaria de Defesa Social, um Fiat Uno escuro interceptou o carro do promotor na rodovia PE-300, entre os municípios de Águas Belas e Itaíba.
O governador Eduardo Campos (PSB), que participa de um encontro com empresários em Vitória (ES) nesta manhã, terá uma reunião com o procurador-geral do Ministério Público de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon, para tratar das providências que serão tomadas na investigação do assassinato do promotor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário